...
Com Ele Tudo É Possível
1:50

Podemos agir melhor e ser melhores

...
Podemos ser melhores

Como é que o processo do arrependimento nos ajuda a ser melhores?

...
Confiar na Expiação de Cristo

Como é que confiar na Expiação de Cristo nos pode ajudar a conhecer o Salvador?

...
Purificado pelo Arrependimento

Como é que podemos ser purificados pelo arrependimento?

...
A Família Fu

Descubra como pode saber por si mesmo se existe um Deus.

Quem é Jesus Cristo?
O Filho de Deus

Jesus é o primogénito de Deus o Pai no espírito e é o único filho de Deus na carne. A Sua mãe mortal, Maria, carregou-o antes de Ele nascer e criou-O enquanto Ele esteve na Terra. A Sua missão foi decidida antes da criação do mundo.

Professor

Jesus foi o maior professor de todos os tempos, e ainda hoje Ele ensina-nos. Aos 12 anos, Jesus foi encontrado a ensinar aos doutores da lei no templo (ver Lucas 2:46). Eles estavam surpresos com o Seu conhecimento. Jesus continuou a ensinar grandes sermões por toda a sua vida.

Exemplo

Jesus viveu uma vida perfeita — sem pecado — e deu-nos um exemplo perfeito para a nossa vida. Todas as coisas devem ser feitas em Seu santo nome.

Salvador

O nome hebraico de Jesus é Jeshua, que significa "Salvador". Jesus cumpriu o Seu papel como Salvador através do Seu sacrifício voluntário e da Ressurreição.

Recomeçar
Seguir Jesus Cristo

Quem é Jesus Cristo? Jesus é o Salvador do mundo. Ao segui-Lo, podemos encontrar mais paz e felicidade na vida.

Jesus Cristo ensinou muitas coisas enquanto esteve na Terra, a maior das quais foi o amor.

Profetas e apóstolos modernos falam sobre mudança e arrependimento

Assim, quando Jesus pede que você e eu nos arrependamos, Ele está nos convidando a mudar nossa mente, nosso conhecimento, nosso espírito — e até mesmo o modo como respiramos. Ele nos pede que mudemos a maneira como amamos, pensamos, servimos, gastamos nosso tempo, tratamos nossa esposa, ensinamos nossos filhos e até mesmo como cuidamos de nosso corpo. Nada é mais libertador, mais enobrecedor ou mais crucial para nosso progresso individual do que um enfoque constante, diário no arrependimento. O arrependimento não é um evento, mas um processo. Ele é a chave para a felicidade e a paz de consciência. Quando acompanhado da fé, o arrependimento permite que tenhamos acesso ao poder da Expiação de Jesus Cristo.

“Podemos agir melhor e ser melhores”, Conferência Geral de Abril de 2019

O evangelho de Jesus Cristo desafia-nos a mudar. O “arrependimento” é a mensagem que ouvimos mais freqüentemente, e arrepender-se significa abandonar todas as nossas práticas — pessoais, familiares, étnicas e nacionais — que sejam contrárias aos mandamentos de Deus. O propósito do evangelho é transformar criaturas comuns em cidadãos celestiais, e isso exige mudança. …

Jesus ordenou-nos a amarmos uns aos outros, e demonstramos esse amor pelo modo como servimos uns aos outros. Recebemos também o mandamento de amar a Deus, e demonstramos esse amor arrependendo-nos continuamente e guardando Seus mandamentos. (Ver João 14:15.) E arrependimento significa mais do que apenas abandonar os nossos pecados. Em seu significado mais amplo, ele exige mudança. Abandonando todas as nossas tradições que sejam contrárias aos mandamentos de Deus. Ao tornar-nos participantes plenos da cultura do evangelho de Jesus Cristo, seremos “concidadãos dos santos, e da família de Deus”. (Efésios 2:19)

“Arrependimento e Mudança”, Conferência Geral de Outobro de 2003

A maior santidade não acontece apenas pedindo. Ela acontece ao fazermos o que for necessário para que Deus nos mude.

"Santidade e o plano de felicidade", Conferência Geral de Outobro de 2019

Nossa disposição de arrepender-nos demonstra nossa gratidão por essa dádiva de Deus e pelo amor do Salvador e Seu sacrifício por nós. Os mandamentos e os convênios do sacerdócio são uma prova de nossa fé, obediência e amor a Deus e Jesus Cristo, e o que é ainda mais importante, dão-nos a oportunidade de sentir o amor de Deus e receber a plenitude de alegria tanto nesta vida quanto na eternidade. …

Lembrem-se: o céu não estará repleto de pessoas que nunca cometeram erros, mas, sim, de pessoas que reconheceram que estavam fora do curso e corrigiram o rumo para voltarem a andar na luz da verdade do evangelho.

Quanto mais entesourarmos as palavras dos profetas e as aplicarmos, melhor conseguiremos perceber quando nos estivermos afastando do curso, mesmo que seja uma questão — de cálculo — de uns poucos graus.

"Uma Questão de Poucos Graus", Conferência Geral de Abril de 2008

O convite ao arrependimento raramente é uma repreensão, mas um pedido amoroso para que nos voltemos e retornemos a Deus. É o convite de um Pai amoroso e de Seu Filho Unigênito para que sejamos mais do que somos, que busquemos um modo de vida mais elevado e que sintamos a felicidade de guardar os mandamentos. Sendo discípulos de Cristo, regozijamo-nos nas bênçãos do arrependimento e na alegria de sermos perdoados. Elas se tornam parte de nós, moldando nosso modo de pensar e sentir. …

Para a maioria das pessoas, o arrependimento é sereno e bem particular, uma busca diária pela ajuda do Senhor, para fazer as mudanças necessárias.

Para a maioria, o arrependimento representa uma jornada, mais do que um evento momentâneo. O arrependimento não é fácil. A mudança é difícil. Exige que corramos contra o vento e nademos contra a corrente. Jesus disse: “Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me”. Arrepender-se significa abandonar coisas como a desonestidade, o orgulho, a ira e os pensamentos impuros, e voltar-nos para outras coisas, como a bondade, a abnegação, a paciência e a espiritualidade. Significa retornar para Deus. …

Eles não voltaram sozinhos. O arrependimento não muda somente a nós, mas abençoa nossa família e nossos entes queridos. Com nosso arrependimento justo, no devido tempo do Senhor, os braços estendidos do Salvador não apenas envolverão a nós, mas se estenderão para a vida de nossos filhos e de nossa posteridade. O arrependimento sempre significa que há uma felicidade maior adiante.

“Arrependendo-vos (…) para que Eu Vos Cure”, Conferência Geral de Outobro de 2009

Mudar o nosso comportamento e voltar para o “caminho correto” são partes do arrependimento, mas isso não é tudo. O arrependimento real também inclui voltar nosso coração e nossa vontade para Deus e renunciar ao pecado. Conforme explicou Ezequiel, arrepender-se é “se converter do (…) pecado, e praticar juízo e justiça, [restituir] (…) o penhor, (…) [e andar] nos estatutos da vida, e não [cometer] iniquidade”. …

O arrependimento verdadeiro deve envolver fé no Senhor Jesus Cristo, fé que Ele pode nos mudar, fé que Ele pode nos perdoar e fé que Ele nos ajudará a evitar mais erros. Esse tipo de fé faz com que Sua Expiação tenha efeito em nossa vida. Quando “percebemos depois” e “voltamos atrás” com a ajuda do Salvador, podemos ter esperança em Suas promessas e sentir a alegria do perdão. Sem o Redentor, a esperança e a alegria que herdamos evaporam e o arrependimento se torna uma mera mudança medíocre de comportamento. Porém, ao exercermos fé Nele, tornamo-nos convertidos à Sua capacidade e a Seu desejo de perdoar o pecado. …

Em vez de darmos desculpas, escolhamos nos arrepender. Por meio do arrependimento, podemos cair em nós, como o filho pródigo da parábola, e refletir sobre a importância eterna de nossas ações. Ao compreendermos como os pecados afetam nossa felicidade eterna, não apenas nos tornamos verdadeiros penitentes, mas também nos esforçamos para sermos melhores. …

O fato de que podemos nos arrepender são as boas novas do evangelho! A culpa pode ser “apagada”. Podemos ser cheios de alegria, receber a remissão de nossos pecados e ter “paz de consciência”. Podemos nos livrar do sentimento de desespero e do jugo do pecado. Podemos ser cheios da maravilhosa luz de Deus e não sofrer mais. O arrependimento, além de ser possível, também traz alegria por causa de nosso Salvador.

"Arrependimento: Uma Escolha Feliz", Conferência Geral de Outobro de 2016

Explore mais tópicos

O que é o Livro de Mórmon?

O Livro de Mórmon é outra testemunha de Jesus Cristo.

O que a Bíblia Sagrada ensina?

A Bíblia Sagrada nos ensina que ao longo da história, Deus nunca deixa de amar Seus filhos.

Graças a Ele

Jesus fez com que fosse possível vencer o pecado e a morte, e viver novamente com Deus.

Achegar-se a Deus

Ele é nosso Pai. Ele criou o mundo e todos nós. Ele conhece você e o ama.
Mormon.org Chat está digitando…